07 outubro 2010

No tempo lido

Ler estabelece um limite:
antes são apenas olhos
depois tudo se faz
em olhar

O tempo da leitura
é o momento da transgressão.

O tempo da leitura
devora
os sinos
os relógios do pulso
a pontuação.

O tempo da leitura
faz o homem
negro
onde tudo se quer
branco.

2 comentários:

Yan Duffs disse...

Ler pode ser um consolo ou um remedio antimonotonia, vicia, mas é um vicio que cria. se for pra morrer que seja de overdose literaria.

Iguimarães disse...

No tempo lido não há tempo