21 setembro 2008

Deixe de escrever e verá o que te espera no fim...

Ontem o dia virou tarde
E tarde, virou o dia.
À tarde, não via mais o sol
e era tarde pra ver o mar.
O mar cuspiu sangue
e o sangue virou a tarde.
A luz tocou a noite
e a tarde se foi em sombra.
Na ausência vem a madrugada
templo do silêncio
e da imagem desfigurada.
Cansada, adormece
e no sonho percebe
quando o dia esquece (...)

4 comentários:

R.Laplace disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
R.Laplace disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
aaluah disse...

agora

Psicopatos disse...

Fred , isso aqui é sensacional cara .
Parabéns
Abraços , Cezinha , Zé Colméia