09 setembro 2008

Escolha a mentira verdadeira

As listras do travesseiro
eram sua companhia
Azuis, brancas
Ofuscantes às vezes
Ouvi-las dizer...
Mas, agora, tempos depois,
tarefa complexa essa tal
de lembrança
Disseram de novo
Baixinho
Palavras vazias
Inexpressivas
inauditas
"Feche os olhos! Esqueça!
A memória é a personificação
da loucura!"
Lembrar é uma farsa
(Que abuso)
Criamos quando necessário
Mentir é rotina
Rimos da verdade
Juntos, em uníssono
"Você não existe"
Sangue quente
Imaginação fértil
Dormirei
Vou-me embora
pra escolha.

2 comentários:

Kemy disse...

Gosto de ler você =)
continue...

Camilla Barros disse...

Aaai, estou apaixonada pelo seu blogger!