07 setembro 2009

Copo, borracha e mesa

Comprei um copo de vidro
E pus na mesa
Comprei uma borracha
E pus na mesa
Peguei o lápis
e comecei a escrever minha biografia
Depois de um tempo
Cansei-me
Espalmei as mãos
E quebrei o copo

Não senti dor

Cacos e restos enfiados pelos ossos
tendões, unhas e veias
Tudo dilacerado

Não senti dor

Com a borracha
apaguei o que escrevia na mesa.

Um comentário:

Igor disse...

A pior dor não está no sangue e sim na sanguinária dor de não ter nunca ter o que dizer(escrever).