20 setembro 2009

Redescoberta

O português chegou ao Brasil
Viu o índio
As praias
A natureza
E pensou estar no paraíso

Logo, a incredulidade
Cedeu espaço para a vontade
E o paraíso virou cidade.

Na cidade
que ainda é um pouco natureza
um brasileiro chegou
Sentou diante da noite
Viu o céu estrelado
Ouviu o mar cantarolar
Sentiu a brisa de sua voz
Ficou

A beleza era uma ideia
produzida pela percepção poética
do instante presente.

Um comentário:

Igor disse...

A megalomonia,o cinza, o negro, o poluído.
Já não há mais lirismo nos pensamentos.
Vejo o fim