20 setembro 2009

Mulher-poesia

O mistério da poesia
Alimenta a descoberta
feminina

Mulher e poesia
Expressões de uma mesma origem
Cujo caráter dissimulam

Erotismo
Corpo que marca a forma
Mas não mostra a pele

Para chegar-lhes
aos

p
é
s

É preciso um olher
Lírico e encantado
pela aurora

Se nascer se torna
um hábito vulgar
A poesia morre
(Falece)
(Fenece)


(...)
(...)
(...)
(...) Esquece e nada diz...

3 comentários:

Giovanna Bhering disse...

huum...diferente... bem legal!

Raskólnikov disse...

A beleza , assim como a poeisa, é um olhar.

Igor disse...

só uma mulher-poesia para nos fazer sorrir e ter certeza que amamos a mulher de nossas vidas ;)